Páginas

segunda-feira, 20 de março de 2017

Mas você só faz estudar?

Semana passada foi bem difícil pra mim. Tive uns perrengues na minha pós-graduação (autoritarismo de um professor, desorganização do coordenador... aliás, nada de novo nas universidades, né?), e minha qualidade de vida foi péssima. Dormi mal, me alimentei nas horas erradas, fiquei ansioso, não pratiquei esporte ou exercícios... tudo errado.

Para completar, teve uma situação familiar que me entristeceu bastante.

Como eu estava no meio de um furacão de problemas, decidi dar uma parada e fui visitar minha sobrinha adolescente (que nunca mais vai ganhar presente do tio)... ela é uma aluna mediana do ensino fundamental, e ainda tem a mentalidade muito infantil pra a idade dela (quando eu tinha a mesma idade, lia bem mais, era mais "antenado", etc.)... somos muito apegados, conversamos e brincamos bastante, como uma família normal...

Eu havia chegado na casa dela bastante cansado e abatido... e minhas brincadeiras de tio não conseguiram esconder meu verdadeiro estado. Ela já me viu inúmeras vezes descabelado e afogado numa pilha de livros. Enquanto conversávamos, talvez inocentemente,  ela mandou aquela pergunta que ninguém gosta de ouvir: mas você só faz estudar? 



PD7 sem forças pra explicar a situação.


Eu até pensei em responder, mas... dei aquele suspiro cansado e fui tomar meu café.

O que era pra ser um momento de descontração, acabou sendo um tapa na cara e uma reflexão sobre meu momento atual. Como comentei em algum post, a crise afetou bastante o meu setor... e perdi o emprego no fim do ano passado, após +/- 5 anos de casa. Foi na iniciativa privada que construí a minha carteira, e que tive várias experiências de crescimento pessoal, como trabalhar fora do país... mas quando senti que o barco estava afundando, tratei de entrar numa pós-graduação e comecei a engatinhar no mundo dos concursos... pois acredito que momentos de crise são também momentos de qualificação e superação.

Atualmente eu divido meu tempo de estudo em 80/20 para a pós-graduação/concursos... mas a minha instabilidade financeira e as dificuldades da pós (sendo o ego, a vaidade e o autoritarismo dos professores fatores mais desanimadores do que a dificuldade técnica) me motivam a inverter o jogo, isto é, me dedicar 20/80 para a pós-graduação/concursos. Ou, quem sabe, abandonar a pós... não sei.

Há rumores de vários certames que devem sair no final do ano - como a PRF, RFB, ABIN, BACEN, etc. Alguns desses órgãos já estão com orçamento aprovado pelo MPOG, seguindo em estágio de definição de bancas e tudo mais... hoje eu me sinto dividido entre esses dois caminhos (pós e concursos)... e gostaria de ter mais clareza sobre como me posicionar melhor a respeito.

Alguém aí já passou por essa situação?
Vi que vários colegas aqui na blogosfera são funcionários públicos... quando vcs decidiram se dedicar exclusivamente ao estudo pra concursos?
Poderiam compartilhar, ainda que no modo anônimo, a história de vcs?

Pra finalizar, é muito triste que as pessoas que estudam (seja pra concurso, seja pra pós, seja para o que for)... sejam vistas com demérito pela população em geral.
Que país é esse?

Abração,
PD7

55 comentários:

  1. Acho que a sua sobrinha estava só frustrada por não poder brincar com você como o normal. Nessas horas é bom aproveitar pra explicar como é necessário se dedicar bastante aos estudos.

    Mas realmente esta atitude é bem prevalente entre os adultos também. O pessoal no trabalho se espanta por eu sempre estar lendo um livro no almoço.

    Sobre concurso: acho que na iniciativa privada há muito mais oportunidades de fazer algo satisfatório e ganhar mais dinheiro. Mas as oportunidades são raras e você pode acabar em uma empresa que não respeita os direitos dos empregados a depender do porte e do ramo (atrasos de salários, pagamento de todos os direitos trabalhistas) e sofrendo assédio moral.

    Adicionei seu blog à minha lista. Dá uma passada no meu e faça o mesmo se gostar:

    https://oinvestidorfurioso.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com vc que na iniciativa privada é possível crescer mais, ter uma vida mais dinâmica, etc... mas isso depende de muitos fatores, e pode sofrer influência externas que vc jamais vai controlar (foi o q aconteceu comigo)...

      Não tem crise pro setor público. Especialmente nos salários de 5 dígitos...

      Tb te add na lista!
      Abraço

      Excluir
  2. Tenho uma amiga que quando perguntam pra ela "Mas tu só estuda??", ela responde: "Se é tão fácil, por que tu não estás estudando?". Acho que isso resume bem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E os que criticam são aqueles que não fazem... sempre assim.

      Excluir
  3. Olá PD7,

    Eu saí da empresa e me dediquei por uns meses, assim pude estudar mais. Fiz isso porque o tempo que sobrava não dava para estudar nem a metade das coisas que queria. Depois que fiz isso eu estudei mais e passei. Se a sua pós tiver te atrapalhando, talvez trancá-la seria uma boa, mas isso quem decide é você.
    Bons estudos.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É o que estou pensando...
      Já está no cargo que queria?

      Abraço,
      PD7

      Excluir
    2. Olá PD7,
      Sim estou no cargo e na minha área.

      Abraços.

      Excluir
  4. Pra mim valeu a pena de demais conseguir um emprego publico. Vou resumir bem resumido..
    Quando vc esta no meio do caminho só aparece gente pra falar mal, falar que é perda de tempo e tal, que você é um encostado de 25 anos que só faz estudar. Eu passei por isso, pais se separaram, meu pai tocou o foda-se, botou todo mundo na rua... Minha mae e irma foram morar com uma tia e eu fui morar com um tio na casa dos fundos, estava sobrevivendo com um estagio de 4 horas e passava o resto do dia estudando, sobrevivendo a base de miojo e peito de frango e sem pegar mulher por uns 6 meses. Mas fiz dessa condição fudida minha razao de viver, sabia que só o concurso mudaria minha vida. E assim segui um rotina rigorosa até que o resultado veio e milagrosamente de uma hora pra outra deixer de ser o marmanjo de 25 anos que só estuda pra ser o orgulho do pai, exemplo de dedicação, virei o exemplo do dia pra noite, gente que jogava na minha cara que eu devia ser mais esforçado na vida rasgando mil elogios...
    Engraçado que quando eu estava no começo dos estudos chamava varias pessoas para estudar comigo, mas sempre tinham uma desculpa... Segui sozinho na caminhada dos estudos... Depois da aprovação, estes mesmos vieram me perguntar como eu estudava, quais minhas tecnicas, dicas de material, etc...
    Obvio que não perdi meu tempo, só dava uma explicação superficial, e alegava que este não tinha mais tempo/interesse para esse assunto pois estava envolvido com outras coisas mais importantes...
    Ninguem te apoia nem bota fé nos seus projetos enquanto nao verem o resultado... Quando os resultados aparecem todos querem dicas, ser seu 'socio'...

    Com esse emprego pude iniciar o plano de acumular patrimonio, pois antes o objetivo era ter uma renda, agora é ter uma renda passiva para que possa me aposentar daqui 10 anos no maximo. E agora que estou nessa nova caminhada, adivinha o que acontece? Varias pessoas dizendo que eu sou muito apegado a dinheiro, que eu deveria gastar mais, que eu me preocupo muito com investimentos e por ai vai... Quando tento puxar assunto a maioria não demonstra interesse... Vivem sonhando em ser ricos, mas não fazem nada para as coisas acontecerem...

    Enfim, quando eu alcançar minha independencia vão vir esse mesmos escravos do dinheiro me pedir dicas... Obviamente que nao terei tempo/interesse para dar dicas, pois esterei envolvido em outros projetos mais interessantes...
    Estamos sozinhos nessa busca por uma vida mais tranquila, siga seu plano e observe a mundança brusca no tratamento quando vier a aprovação. Foco sempre!!! Você se tornará que fizer por merecer!
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande relato, Almeida. Eu passo por uma situação semelhante a sua, sou quase morador de rua, faço uma refeição por dia no bandejão, família separada, pai alcóolatra endividado. Eu espero poder superar todas essas barreiras, como você fez, e contar vitória no final de tudo. Sei que, depois que a gente consegue, vem os "escravos do dinheiro" querer se encostar, e eu sinto a mesma coisa que você, não dá nenhum gosto de ajudá-los sendo que durante a caminhada eu estava sozinho (e isso é certo, eu acho) mas não gostaria de perder a fé na sociedade, completamente.

      Excluir
    2. Rodrigo,

      Muito obrigado pelo valioso relato!

      Abraço,
      PD7

      Excluir
  5. "Estamos sozinhos nessa busca por uma vida mais tranquila, siga seu plano e observe a mundança brusca no tratamento quando vier a aprovação. Foco sempre!!! Você se tornará que fizer por merecer!"

    é exatamente o que eu ia escrever, Dê tempo ao tempo..siga seus instintos,foco força e fé,vai fundo. Conhecimento ninguem tira da gente,ja o resto..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é verdade... o único investimento que não se acaba é o conhecimento.
      Melhor que o IPCA e o IBOV rsrsrs

      Abraço!
      PD7

      Excluir
  6. Cara logo que saí da faculdade estava na fissura que tinha porque tinha que fazer uma pós, eu já tinha pago a matrícula e estava esperando para formarem quórum suficiente para uma turma, só que foi passando o tempo, eu estava em um trabalho estuprante, meu objetivo era aguentar esse trabalho infeliz para pagar minha pós, a espera foi de 4 meses! Quando um belo dia recebo um email falando que não tinham conseguido miseráveis o suficiente para montar turma.

    Desnorteado, sem saber o que fazer (apesar de estar querendo isso para não ter mais o compromisso de ficar pagando, pq pós é só enrolação). Pedi dicas aos colegas de trabalho, todos concursados, eu era um dos poucos terceirizados de alto escalão, dicas de estudo e etc. Pelo incentivo deles comecei a estudar e procurar cursinhos. Muitos diziam, faz x, faz y, eu fiz z. Quando um belo dia uma paty que eu manginava na faculdade me liga falando que entrou no degrau cultural pedindo pra eu ir fazer com ela (alguns colegas de trabalho falaram que era bom). Beleza, fui lá, paguei a vista o curso, comprei todos os lixos dos materiais deles, era o mais barato mesmo, só pra se mostrar pra ela (não comi, hoje ela tá com quase 30 e depressiva pq não tem ninguém [acho que é uma pequeno prêmio da vida para mim, já que a tratava melhor que seus namorados]). Foi a pior coisa que já fiz em minha vida, brasileiro é lixo em qualquer lugar. Alunos que não estão nem aí, professores que não sabem explicar, outros que só sabem enrolar. No final das aulas de matemática só estavam eu e mais 4, isso de uma turma de 40 alunos, até a vadia que me incentivou já tinha parado de ir fazia umas 4 semanas.

    A melhor coisa que você pode fazer é estudar sozinho. Tenho amigos próximos que ele e a namorada passaram assim. Família sempre vai te por para baixo, parece que é algum tipo de autodefesa para você não sair de perto deles.

    Pós só é uma barreira para você voltar ao mercado de trabalho, pois sempre vão falar que você é qualificado demais. Vai ter que fazer mais de um currículo, pois a grande maioria não pede pós ou até mesmo um curso superior. Sei que parece loucura, mas as vadias de RH pensam assim. Enquanto elas jogam com a xota a gente tem que jogar com a inteligência no jogo delas.

    Já percebeu que Pós é algo muito especifico que cada curso parece ter sido feito para uma ou outra empresa? Então acredito que só vale a pena fazer quando a organização que você está que paga, pois não será aproveitado para nenhuma outra a não ser ela.

    Abraços!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é verdade...

      Algumas empresas se assustam se o cara tiver pós... chamam logo de doutor (zoando) e tudo mais...
      Pós serve pra carreira acadêmica mesmo... uma pena.

      Valeu pelo relato!!!
      Abraço!
      PD7

      Excluir
    2. Caramba, PobreSofredor, que coisa hein"!

      Poxa, eu queria mais largar a universidade e partir pros concursos que nem vocês, mas aí lembro que nem dinheiro pra inscrição tenho. Só que, outra, eu penso assim, mas só tenho o ensinoe médio mesmo (e pelo enem, pois fui jubilado no IF) coisa que eu nem sei se vale como diploma para concursado. Só pegaria concurso nível médio sendo que o de vocês é superior, pois são formados. Sei lá, vou continuar em med, apesar de achar que vou abandonar no primeiro período, e ver no que dá né. São seis anos.. os outros cursos demoram quatro ou cinco, mas depois disso é a ralação de mais estudos pra passar num certame da área, eu acho então que medicina não é muito longo não, em comparativa.

      Excluir
    3. Como assim você está pensando em desistir de medicina,Futuro Alfa? Cara, você passou no curso mais foda e tá pensando em desistir? Pega uma bolsa na federal, são 400 temers garantido por mês. Só mais uma coisa: eu queria saber como posso ler o seu blog, não consigo entrar nele já faz um tempo.

      Excluir
    4. Não consegui pegar bolsas e estou passando necessidades.

      Cê conhece meu blog d'onde?

      Tem um email aí? Vou te mandar um convite.

      Estou baixando uns videos de xadrez, vou sair daqui a pouco, se ainda estiver online, manda aí ou pelo hangouts.google.com (meu procura pelo nick lá, eu uso o G+)

      Excluir
    5. Me adiciona pra ler lá Futuro Alfa:

      pobrejapa@gmail.com

      Abraços

      Excluir
  7. PD7, se você quer mesmo fazer concursos, sai dessa pós. Eu fiz pós e só serviu para uma coisa: eu ter certeza de que queria fazer concursos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. poisé... estou me sentindo meio peixe fora dágua nesse mundo de pós.
      mas vc já conseguiu passar?

      abraço!
      PD7

      Excluir
  8. PD7,

    Eu tive esse dilema quando estava no 2o ano da faculdade .... uma turma começou a arrumar estágio ..e uma turma começou a estudar pra concurso ... eu fui pra iniciativa privada ... não tenho do q reclamar .. sempre fui regrado .. tinha meus pais ajudando financeiramente no começo ... fiz um pezinho de meia pra cobrir eventuais emergencias... entao sempre tive segurança pra mudar de carreira etc ...

    Tenho a vida estável ... a área que trabalho não tem tantos profissionais assim ... mas .. sinceramente ... se pudesse voltar lá tras ... acho que estaria bem melhor financeiramente e de estabilidade se tivesse seguido com a turma que fez concurso ... enfim ...

    Eu fiz pós tb.. pra mim sinceramente não agrega em nada...

    Abs,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Oshiro!

      Poisé... estou ponderando esse assunto todos os dias... e sei que a hora de agir é agora.
      Na privada, realmente a gente rala pra falar outro idioma e se especializar (pós)... e muitas vezes o camarada do lado mal escreve português e ganha mais que a gente.

      É complicado.
      Acho que vou de vez entrar no bonde dos concursos...

      Abraço!
      PD7

      Excluir
  9. Quando terminei a graduação em Matemática era para eu ter ido direto para o Mestrado mas eu era novo e trabalhava em vários pré-vestibulares em diversas cidades então eu ganhava muito bem. Fiquei nessa vida por 10 anos e comecei a ver que estava ficando cansado então voltei para a universidade fiz Mestrado em Matemática Pura passei num concurso e hoje dou aulas no ensino médio e superior ganhando pouco mais da metade que eu ganhava antes mas trabalhando infinitamente menos tanto que sobra tempo para curtir a família e cuidar dos investimentos. Próximo passo comprar uma terra aqui e começar com o plano B, pois o A já está em prática. Nunca deixe que outras pessoas decidam por você. Assuma suas vitórias e principalmente suas derrotas, pois são elas que te darão as vitórias futuras. Já passei em diversos concursos na minha área e o mais engraçado é ver meus amigos e familiares dizendo que tenho sorte. Sempre digo, sorte é ganhar na loteria que não depende de mim o que depende de mim não é sorte, porque vou lá e faço. Grande abraço e se precisar de ajuda em Matemática (de graça para ajudar mesmo) é só entrar em contato.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, meu caro!!!!

      Quando as pessoas veem a história pronta do vencedor, aí vem dizer que é sorte... ninguém vê o caminho.

      Obrigado!
      Abraço!
      PD7

      Excluir
    2. Legal esse caminho da matemática. Tive um professor amigão de math na oitava série. Eu ia seguir o caminho já que fui quatro vezes medalhista da OBMEP e tinha um programa de PICME garantido pra mim na universidade que pagaria 400centão se eu cursasse matemática ou estatística. Eu até queria muito pegar esse auxílio proque tou passando por severas dificuldades financeiras e falta de suporte familiar, mas vi que minha nota dava para entrar em medicina em várias universidades, aí eu resolvi arriscar de gaiato. Na verdade, por causa disso eu perdi a bolsa da CNPQ porque não tou cursando exatas, e os outros auxílios o MEC cortou (bolsa permanencia) em 2016 na politica de corte de gastos do Temer. Fiquei num mato sem cachorro.

      Excluir
    3. Não desanime eu estudei em Viçosa na UFV e fui para lá por ser interior, logo custo de vida baixo. Lá tem alojamento e alimentação quase de graça. Assim me formei, com muita lduta. Hoje nem acredito que sou milionário. Meu irmão não estudo mas na nosso juventude ele estava em todas as festas e pegando altas mulheres enquanto isso eu estava estudando e pensando em ser alguém. Hoje ele é motorista ganha uma merreca e eu milionário posso curtir a vida e viajar tranquilo. às vezes eu até dou uma ajuda para ele, pois fico com pena mas sempre lembro que ele está na merda por ter trocado um felicidade momentânea por alguma coisa que poderia durar para sempre. Nunca desista de seus sonhos.

      Excluir
    4. Não sei bem, tenho outros pormenores que não contei.

      Não devia fazer isso, mas Painel de Controle, como assim vc se formou em matemática ou medicina?

      É muito inconveniente eu lhe pedir uma ajuda financeira? Claro, eu iria lhe ressarcir depois de formado. É justo. Bom, sei que é difícil recorrer a esse tipo de coisa mas Eu não vejo outra saída no momento. Justamente por não ter a passagem não pude me matricular noutro estado, e por isso não posso pegar auxilio residência. Auxilio alimentação espero que de certo pelo menos, já que é meu ultimo recurso (sendo que não tenho outras bolsas nem apoio familiar).

      :=(

      *Obs: Esta foto do comentário direciona pro meu perfil no google+. Se aceder ao hangouts.google.com é um melhor canal de me achar por lá.

      Excluir
  10. E ae PD7!

    Vou falar meio resumidamente a minha história.

    Estava na iniciativa privada, infeliz p/ caramba por trabalhar p kcete, longe de casa em outro estado e ganhando pouco. Tenho um conhecido que trabalha no TCU que ganhava bem e tranquilão, e querendo isso para mim, resolvi partir p/ os concursos, então comecei a juntar grana para me manter só estudando por 6 meses. Voltei p/ a casa dos velhos e fiquei só estudando.
    Sem o apoio de ngm. Repito ngm. Estudava para a RFB, mas acabei não passando, e no final desses 6 meses passei em um concurso em uma prefeitura em uma cidade próxima.
    Após assumir o cargo nessa prefeitura, continuei estudando forte, pois o trabalho era muito tranquilo, então chegava em casa (já morando sozinho) 100% para estudar. Em mais 6 meses passei no cargo federal que ocupo hj.

    Meus conselhos:
    1) Se essa tua pós tá te atrapalhando, tranque e foque só nos concursos até passar, foda-se o tempo gasto com isso.
    2) Foque na qualidade do material, isso faz mta diferença.
    3) Tenha paz mental, ou seja, resolva todos os problemas que te incomodam, mesmo que tenha que abrir mão de algo. Isso vai te dar mais foco e concentração na hora dos estudos.
    4) Acesse o "forum concurseiros", lá tem mta indicação de bons materiais, cursos, professores e também as estratégias que os aprovados utilizaram.

    Velho, concurso público é um caminho duro, de autoconhecimento, humildade e perseverança. Todos irão dizer na sua cara que vc não faz nada, que é um vadiozão que só quer vida boa. Esses mesmos irão dar tapinhas nas suas costas te elogiando após a tua aprovação e logo depois te pedirão dinheiro emprestado. FdP's!

    Nesse caminho não importa o quão forte você pode bater, mas o quanto vc aguenta apanhar.

    Gde Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande ligo!!!

      Sábias palavras! Muito obrigado pelo valioso relato... estou fazendo um "balanço pessoal" sobre tudo... e já comecei a agir.

      Muito obrigado!
      Abraço
      PD7

      Excluir
  11. Voce pensa em empreender la na frente? Começar aos poucos empreendendo em algo e trabalhando no servico publico? Conheço um policial militar que trabalha na sua area e nas horas vagas montou negocio de festas (está ganhando 5x mais do que o salario de policial e ja pensa em daqui uns 3 anos pedir licença do cargo de policia)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. opa, victor!!!

      Penso sim!
      Até já fiz um post sobre uma idéia q tive... acho que tenho um capital razoável (400k), mas eu só teria coragem de investir mesmo qndo tivesse estabilidade... como no caso de um concurso.

      Num futuro próximo espero botar minhas idéias em prática.

      Abraço!
      PD7

      Excluir
  12. Provavelmente alguém disse que você é um pra nada, que só estuda e a sua sobrinha ouviu. Eu não tenho experiência com concursos, mas indico alguns caras como o Willian Douglas (Guru dos concursos), Alexandre Meirelles (Guru dos concursos federais). Eles têm livros que ensinam boas técnicas de estudos. Quanto ao sofrimento que você está passando, lembre-se de uma coisa:
    Não desista.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  13. PD7, eu estava numa situação parecida no inicio deste ano, enrolado com uma pós que eu odiava e sinceramente só queria fazer mesmo pra enriquecer o cv, no fim das contas resolvi colocar a pós em segundo plano e focar nos concursos.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  14. PD7, mantenha o foco pro Concurso Público, vale a pena.

    Tá add na minha blogroll.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não me achei na sua lista (rs)... agradeço se der uma conferida!

      Excluir
    2. Verdade PD7, tinha dado algo errado, já conferi lá, tudo certinho.

      Abraço!

      Excluir
  15. Fala, PD7,

    Não tenho a experiência como concurseiro, mas desejo que você alcance as suas metas, além de conseguir resolver os seus problemas pessoais.

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  16. Fala PD7, cara eu sempre preferi iniciativa privada as pessoas que conheci e eram concursadas, principalmente orgãos federais e TJ, ou eram desmioladas ou tinha depresão, depois de um tempo Li em diversos lugares que na carreira pública há muita gente depressiva e até afastada por isso, eu cheguei fazer alguns concursos, há 3 anos atrás neguei assumir um cargo, para ganhar metade do que eu ganho hoje (declinei), estou tentando voltar a estudar, mas tenho consciência que se eu conseguir o emprego público vai ser para manter a vida, não tenho muitos anseios, já que aposentar será dificil, ao menos terei uma estabilidade, o problema disso tudo será eu estar blindado contra os problemas do emprego público e não virar mais um depressivo !! rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pq não assumiu o cargo?
      não era na área/cidade q vc gostava?

      Excluir
    2. ps: te add na minha lista de blogs... agradeço se fizer o mesmo.

      Excluir
  17. Vai entrar na onda dos concursos Pão Durismo? Vi um comentário seu no CdC.

    Relate seu planejamento no blog. Vou marcar aqui pra acompanhar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. estou engatinhando... mas espero correr em breve.
      sim, pretendo divulgar o banco de horas.

      Excluir
    2. FA,

      seu blog é bloqueado... poderia me adicionar? obrigado

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    4. não sei como add o hangouts...

      segue meu email: paodurismo7@gmail.com

      agradeço me add e me avisar :)

      Excluir
    5. Já está add.

      Você precisa verificar seu email informado e seguir os passos para abrir o convite.

      Quando entrar, deixe um comentário, para eu saber se deu certo.

      Excluir
  18. Prezado amigo blogueiro,

    Achei que apenas uma edição em inglês iria deixar de receber muitas pessoas no Brasil que não conseguem ou não querem ler em inglês. Como eu disse por lá o foco é publicar em inglês, mas para não deixar muitas pessoas na mão e dependendo do Google Translate achei por bem deixar as cópias em português brasileiro também.

    A cópia em português ficará no Blogger, com a url http://frugalsimples.blogspot.com.br Veja que na versão em português temos um “S” a mais para deixar a URL também em português.

    As futuras atualizações do frugalsimple.net também estarão disponíveis em português via blogspot.com.br

    A versão em português será um pouco mais enxuta e com menos fotos para otimizar para celular e conexões mais lentas e economizar dados do leitor, mas o conteúdo escrito será o mesmo. Sinta-se a vontade para comentar em qualquer um dos dois. Seu blog consta em ambos os blogrolls.

    Se preferir fique a vontade para add o http://frugalsimples.blogspot.com.br no seu blogroll também.

    Grande abraço!

    Frugal.

    ResponderExcluir
  19. Grande PD7!

    Olha, sou concursado e, por experiência própria, se você já começou a pós, não desista. Acho que 99% dos cargos públicos recebem adicionais por formação, variando bastante de um para outro.

    Onde trabalho recebo 9% a mais pela pós, mas já vi lugares com percentuais absurdos de 20-30%. Para mestrado e doutorado até bem...

    Abrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, NP!!!!

      Espero continuar firme... e em breve compartilhar boas notícias, se a terceirização não me atingir rsrsrs

      Abraço!!!

      Excluir
    2. Com certeza teremos boas notícias!

      Vi que sua formação é em Engenharia, acredito que Civil, pelo que você fala. Assim como você, também trabalhava na construção civil, porém com outra formação. Optei pela iniciativa pública não em decorrência da crise, mas por questões pessoais (qualidade de vida).

      Penso que você não deveria levar em consideração apenas a crise no setor para tomar tal decisão. No setor público, pelo menos na minha opinião, não desafia ninguém. Se você estiver "ok" com isso, vá em frete, mas se você for um cara dinâmico, cheio de ideias, esqueça...

      Sobre minha mensagem anterior, vi que ficou faltando uma palavra no final: "Para mestrado e doutorado até bem *mais...". Já vi cargo pagando 70% a mais para quem tem mestrado. Doutorado 90%.

      Abrs!

      Excluir